Viagem Parnaíba e Fortaleza praticando moto turismo


Bodaiada farei um breve relato sobre minha viagem, iniciamos dia 26 de julho de 2014, saímos de Teresina para Parnaíba, nosso objetivo era participar do encontro de motociclismo promovido pelo MC Asas do Delta, na companhia de minha namorada e coopilota Joelma, do amigo Xerif e sua esposa e do nosso amigo Sâmio Falcão.

Pois bem, às 6h30 da manhã, encontramo-nos na ladeira do Uruguai, fizemos algumas paradas durante o trajeto, a princípio paramos em Altos, pois minha bagagem estava quase caindo da moto, kkkkkkk, ainda bem que não caiu, na ocasião eu seguiria viagem até Fortaleza depois do evento de Parnaíba, razão pela qual estava com bastante bagagem.

Dando continuidade à viagem, fizemos mais duas paradas, uma em Campo Maior e outra em Piracuruca, onde fizemos um lanche, seguindo, resolvi dar uma esticadinha para eliminar aquele trecho chato entre Piracuruca e Buriti dos Lopes, sintetizando, nossa chegada em Parnaíba foi muito bacana, fomos direto para o local de chegada na Parnauto, onde encontramos muitos amigos de diversas cidades, como os Bodes do Asfalto da Facção Ibiapaba, Ir.’. Alexandre, Ir.’. Kaka, entre outros motos clubes.

O evento estava muito organizado, na chegada, participamos de um delicioso almoço. Logo mais, à noite, na praça assistimos shows de rock, encontrei por lá nosso mano Weliton Oliveira acompanhado da cunhada e sobrinho e o mano Cláudio Leite na companhia da cunhada Márcia. Ficamos juntos durante o evento, mas fomos cedo para o berço dormir.

No domingo pela manhã fomos à praia de Macapá e pela tarde à Pedra do Sal, as fotos relatam os fatos. Na segunda-feira seguimos em direção à Paraipaba-CE pela rodovia estadual, sentido a divisa do Piauí com o Ceará, passamos por Barra Grande-PI, Chaval-CE, Camocim-CE, Granja-CE, Parazinho-CE, Jijoca-CE, Jericoacoara-CE, fizemos uma paradinha na praia da Lagoinha em Paraipaba-CE, onde curtimos um indescritível pôr-do-sol na beira mar. Ainda em Paraipaba, às 19h00, jantamos e seguimos para Fortaleza, onde encontraríamos o mano Abiezel, que nos aguardava na praia do Futuro. Chegamos por volta das 20h45.

Na terça-feira pela manhã fomos à praia, fotos e mais fotos foram registradas, logo mais, à tarde, fomos ao cartório participar da cerimônia de casamento civil, no qual eu e Joelma éramos padrinhos, foi emocionante assistir ao matrimônio do mano Abiezel e minha prima Cristiane. Durante o dia fizemos contatos com o mano Junior Carvalho do MCBDA e outros bodes-Facção Fortaleza, à noite, fomos encontrá-los na litorânea, apesar de um pequeno atraso tivemos uma excelente recepção pelos irmãos, fizemos muitas fotos, além da tradicional troca de brindes.

Na quarta-feira o dia especial, casamento religioso do mais novo casal, cerimônia  linda, momentos emocionantes. Na seqüência, fomos para uma grande recepção em um renomado Buffet da capital cearense, onde nos congratulamos entre amigos e parentes, mano Abiezel como sempre foi um excelente anfitrião. Na quinta-feira fomos à praia, curar a ressaca e nos divertirmos mais um pouco, pois na sexta feira teríamos que ir embora. No dia seguinte, saímos umas 10h00 de Fortaleza, dando uma paradinha em Sobral, por volta do meio-dia, para visitar meu sobrinho Gabriel, depois de nossa saída de Sobral rumo a Tianguá, sofremos um pequeno susto, a moto caiu a corrente arrebentando a transmissão, nesta situação, ficamos impossibilitados de seguirmos viagem, estávamos à distância de 30 km de Tianguá. Peguei meu celular e percebi que tinha área de celular, embora fraco mais tinha sinal, liguei para nosso estimado Ir.’. Alexandre de Tianguá, ele agilmente me enviou um sobrinho dele para nos socorrer, fomos então consertar a moto na Honda, depois fomos pernoitar no Sitio do Bosco para descansar e, no dia seguinte,  seguir viagem para Teresina.

Sábado quando saímos do Sitio do Bosco para continuar nossa viagem, encontramos-nos, em Tianguá, com o Ir.’. Alexandre na companhia da cunhada e do sobrinho Alexandre Junior, que gentilmente insistiu para ficarmos e participarmos de um ágape em sua residência, mas como não queríamos pegar tráfego intenso na rodovia, preferimos seguir viagem, nos desculpamos por não poder ficar, mas nos comprometemos em uma outra oportunidade vista-los em breve, pois o tratamento do nobre Ir.’. Alexandre é digno de muito respeito e gratidão, pois sua preocupação conosco fora imensa.

Autor: Von Rommel

Tags:, , , , , ,

Comentários & Respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *