Serra do rio do Rastro: lugar que todo motociclista deve conhecer


A Serra do Rio do Rastro se coloca como um grande parque de diversões, ou melhor, uma gigantesca montanha russa. Nela o piloto pode se divertir e ter aquela sensação de “friozinho” no estômago em função das subidas e descidas íngremes “em cotovelo” (curvas fechadas), com visão para os abismos. Para maior segurança há mureta de um metro de altura. Com o tempo, o receio e a apreensão dão lugar ao prazer de pilotar em um dos lugares mais belos do País. Rodar por este trecho da estrada – considerada uma das mais incríveis do mundo – é diversão garantida para qualquer tipo de motociclista.

A pacata Bom Jardim da Serra, cidade-base para a produção deste roteiro fica no topo da serra, a quase 1.500 metros de altitude e oferece acesso para outros municípios catarinenses e gaúchos. Na região existem 35 cachoeiras, 14 rios e nove cânions, atrações que lhe renderam a alcunha de “Capital das Águas”. Famosas pelas temperaturas mais baixas do Brasil, as cidades de Bom Jardim da Serra e São Joaquim, na Serra Catarinense, ficam cobertas de branco, efeito da neve e geadas, no inverno. Nas outras estações do ano, a região oferece temperaturas agradáveis, belas paisagens e opções de passeios para todo tipo de turista. Confira um roteiro completo que irá facilitar a vida dos motociclistas aventureiros.

serra_2

Principais Pontos Turísticos: Mirante da Serra do Rio do Rastro – O mirante oferece visão panorâmica da Serra do Rio do Rastro. O local fica a 11 km do centro de Bom Jardim da Serra e está a 1.460 metros de altitude. No local é possível estacionar a moto, tomar um café ou chocolate quente e alimentar os quatis. Em dias de céu azul, é possível avistar cidades do litoral como Laguna e Tubarão.

serra_3

Usina Eólica – A visão é de uma “plantação” de cataventos gigantes. Cada estrutura conta com três pás e 50 metros de altura. A usina chama a atenção de quem sobe a Serra do Rio do Rastro, na SC-438, e chega ao mirante. Trata-se de uma estação experimental de energia eólica (produzida a partir do vento).

Cânion Funil – Quem nunca esteve em um cânion deve conhecer essa formação rochosa que dá nome ao lugar (propriedade particular). Para chegar lá é preciso de um veículo 4×4 ou um moto on/off-road, no mínimo. Depois de mais de uma hora rodando pelo descampado é hora de preparar a máquina fotográfica e a filmadora. Com certeza o Cânion Funil oferece uma visão inesquecível da região. Informações, ligue (49) 9127-1014.

Salto do Passo Velho – É o maior conjunto de quedas d´água de Bom Jardim da Serra e fica às margens da rodovia SC-438, a 8 km do centro da cidade. Para chegar até a cascata, é preciso atravessar uma porteira e pedir autorização, já que está dentro de área privada. Por isso, o mais indicado é visitar o local acompanhado de um guia local ou em grupos organizados pelas pousadas. É preciso um pouco de paciência e habilidades off-road, já que o piso de terra batida é bastante escorregadio. O preparo físico também é um requisito para descer e, subir os 160 degraus que dão acesso às quedas.

Snow Valley Adventure Park – No Vale da Neve, atividades para toda a família. Até mesmo crianças, a partir de 12 anos, acompanhadas dos pais, podem participar. São inúmeras atividades outdoor, entre elas tirolesa, arvorismo, arco e flecha, pêndulo e passeios com quadriciclos, que podem percorrer uma trilha de 3,5 km. O passeio, que dura em média 40 minutos custa R$ 60, por pessoa. Informações, (49) 3233-3447 ou acesse www.valedaneve.com.br

Villa Francioni – Quem deseja conhecer uma vinícola o local é uma boa chance. Nossa sugestão é deixar a moto no hotel ou pousada e solicitar um transfer. Com arquitetura diferenciada e vinhedos por todos os lados, a Villa Francioni oferece ao turista visita monitorada com passagem por todos os estágios da elaboração dos vinhos e até degustação. A entrada custa R$ 30 que pode ser revertida na compra de vinhos. Os preços variam entre R$ 40 a R$ 180. Informações, (49) 3233-8200 ou acesse www.villafrancioni.com.br 

Onde Ficar: Rio do Rastro Eco Resort – Fica no topo da Serra do Rio do Rastro, de fronte ao mirante e faz parte dos “Roteiros de Charme”, seleto grupo de hotéis e pousadas que contam com estilos e serviços diferenciados, sem abrir mão do atendimento personalizado e de uma rígida conduta ambiental. Os chalés têm varanda, calefação, aquecimento central de água, aquecimento de toalhas e TV com antena parabólica. Diárias a partir de R$ 332. Informações, www.riodorastro.com.br

serra_4

Fazenda Santa Rita – Turismo Rural -Diárias a partir de R$ 270. Informações, www.fazendasantaritatr.com.br

Onde Comer: Churrascaria Cascata – O nome diz tudo. Fica ao lado da Cascata Barrinha. Além de um bom número de cortes de carne, o restaurante oferece aos clientes arroz carreteiro, feijão tropeiro, e outros pratos da culinária serrana. Se preferir experimente um vinho de altitude. Combinação perfeita. Mas se beber, não pilote! A Churrascaria Cascata fica na Rodovia SC 438, Km1. Informações, www.churrascariacascata.com.br

Principais Distâncias até Bom Jardim da Serra (SC): Brasília (DF) 1.863 km, Curitiba (PR) 488 km, Florianópolis (SC) 212 km, Porto Alegre (RS) 365 km, São Paulo (SP) 892 km.

Fonte: Agência Infomoto

Tags:,

Comentários & Respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *