Dicas de segurança: Detalhes que podem fazer a Diferença


  1. Não trafegue nos ângulos mortos dos veículos procure ver o condutor pelos espelhos retrovisores dele, assim saberá que ele também o está vendo.
  2. Ao ultrapassar ônibus em paradas para embarque e desembarque de passageiros, certifique-se de que ninguém vai cortar seu caminho saindo da frente do ônibus. Guarde distância. Se possível trafegue pelo meio da rua.
  3. Cuidado com a bola que vem rolando pela rua. Atrás da bola sempre vem uma criança.
  4. Carros estacionados no meio-fio tendem a arrancar, principalmente se houver alguém sentado à direção. Guarde distância. Se possível trafegue pelo meio da rua.
  5. Ajuste e afivele a jugular do capacete firmemente. Capacete solto pode ser projetado para fora de sua cabeça no instante da frenagem e dar lugar a um traumatismo craniano no momento do acidente.
  6. Cuidados na chuva: pare a moto. Coloque o abrigo de chuva (enquanto isso a chuva lava a pista e retira aquela pasta de areia+água+óleo que pode fazer você derrapar e cair. Reinicie o deslocamento diminuindo a velocidade e lembrando que a distância de parada total irá aumentar.
  7. Use luvas. Elas evitam que suas mãos escorreguem do guidom e protegem sua integridade física se por acaso você se envolver em um acidente.
  8. Roupa protetora: a roupa adequada para andar de moto é feita de couro ou jeans. Tecidos resistentes e coloridos. O uso de capacetes de cores vivas e sapatos fechados complementam os equipamentos de proteção do motociclista e do carona.
  9. Óleo diesel na pista = queda!!! Tenha cuidado! De manhã cedo observe as saídas de garagens de ônibus e caminhões, onde sempre existe óleo no chão. Junto às paradas de ônibus, nos horários de pique, esteja atento ao diesel derramado. Nos dias de chuva estejam alerta ao ver as cores do arco-íris sobre a pista de rolamento! Isso é diesel.
  10. Andando por ruas ou estradas, observe a existência de óleo, areia ou água corrente nas curvas do caminho. Qualquer uma destas circunstâncias pode resultar em acidente para o motociclista, com graves conseqüências.
  11. Conversão à esquerda. É a pior situação para a motocicleta. Por sua rapidez e maneabilidade, a motocicleta oferece maior segurança se fizermos 3 conversões a direita.
  12. Postura: boa postura na condução da motocicleta assegura uma melhor estabilidade, menor esforço nas manobras e melhor disposição do peso entre as duas rodas, assegurando melhor frenagem.
  13. Reduza a velocidade antes de entrar nas curvas, usando a caixa de marchas e o sistema de freio da motocicleta.
  14. Freio dianteiro: lembre-se em pequenas manobras e dentro das curvas, jamais use o freio dianteiro. Ele poderá fazer você cair. 70% freio dianteiro e 30% traseiro. Esta é a proporção correta de aplicação dos freios na motocicleta. Quando você “lacra” o freio, você trava a roda, tira a estabilidade dinâmica da motocicleta e cria condições para a queda da motocicleta.
  15. Uso do apoio lateral: cuidado com os dias de calor (o asfalto pode derreter e a moto cair); não deixe a moto no apoio lateral com a roda dianteira voltada para a descida de uma ladeira, a moto pode andar para frente e cair. Cuidado com terreno arenoso ou gramado ou ainda no barro. O apoio lateral afunda e a moto cai.
  16. Nos casos de dúvida: Ceda a preferência!
  17. Entre a rapidez e a segurança, prefira sempre a segurança.
  18. Derrapagem programada. Ela pode salvar a sua vida. Solte a moto somente depois da queda. Não tente se jogar da moto antes do acidente, pode ser pior.

Fonte: Comissão de Moto Segurança do MC Bodes do Asfalto.

E você amigo motociclista, já conhecia essas dicas? Tem mais alguma sugestão para acrescentar nesta lista? Deixe seu comentário e contribua.

Tags:, , ,

Comentários & Respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *