Alforjes da Motoca


Para aqueles que usam suas máquinas todos os dia, de casa para o trabalho, do trabalho para casa, o grande problema é o transporte das bugigangas.

Passar no mercado, na farmácia, levar e trazer as coisas de moto não é tarefa fácil.

Uma mochila resolve em parte, assim como os elásticos e as “aranhas”, mas nem tudo cabe ou se encaixa, falta bolso, falta espaço.

Dependendo do estilo da moto, algumas coisas valem e pra quem não está nem aí pra estilo, vale tudo.

Uma caixa baú para motoboys, quanto maior melhor, cabe tudo.

Mas para as custons a coisa fica estranha mas, cada um sabe de suas necessidades e condições para adicionar os acessórios em sua companheira de duas rodas.

moto-alforje

Para os irmãos estradeiros, os alforjes são extremamente úteis.

Mas existem alforjes e alforjes.

Os de couro são os clássicos e os mais preferidos, mas tudo depende do bom acabamento e de quanto se quer investir.

Os de nylon de vida útil muito curta.

Eu mesmo já usei, mas duram no máximo um ano. São fracos, desbotam facilmente e os fechos, geralmente de plástico, logo perdem a função. Um custo baixo para um benefício bastante restrito.

Já o bauletes laterais de metal o de plástico duro são muito mais estéticos e de maior durabilidade, porém o custo é relativo ao seu bolso.

Os bauletes traseiros evoluíram bastante no design e na praticidade de você poder retirá-lo como uma mala, sem ter que desparafusar sua base.

Muito legal. Você destrava e carrega consigo. E quando pilotando, seus “olhos de gato” ajudam aos demais lhe enxergarem.

Enfim, a gente sempre dá um jeitinho pra levar nossas tralhas e o importante é chegar onde se quer.

Boa viagem!

Fonte: Gério Vieira – MCBDA – Facção Curitiba

Tags:, ,

Comentários & Respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *